Pó de Flu

Pó de Flu foi inventado por Ignatia Wildsmith no século XIII. Sua fabricação é rigorosamente controlada. O único produtor licenciado na Grã-Bretanha é a Floo-Pow, uma empresa cuja sede fica no Beco Diagonal, e que nunca atende pela porta da frente.

Nunca foi relatada escassez de Pó de Flu, nem se conhece ninguém que tenha sofrido com isso. Seu preço manteve-se constante durante cem anos: dois sicles uma colher. Cada casa de bruxos têm um estoque de Pó de Flu, geralmente localizado em uma caixa ou vaso em cima da lareira.

A precisa composição do Pó de Flu é um segredo muito bem guardado. Aqueles que tentaram “fazer de sua maneira” não obtiveram êxito. Pelo menos uma vez por ano, o Hospital St. Mungus para Doenças e Acidentes Mágicos relata o que eles chamam de uma lesão “Flualsa” – em outras palavras, alguém que jogou um pó caseiro na lareira e sofreu as consequências. Como irado Curador e porta-voz do St Mungo’s, Rutherford Poke disse em 2010: “É dois sicles uma colher, gente, por isso parem de ser miseráveis, parem de jogar pó de presas de Farosutil no fogo e parem de se soprar para fora da chaminé! Se mais um bruxo vier aqui com a traseira queimada, eu juro que não vou tratá-lo. São dois sicles uma colher!”

Traduzido por: Evandro Lira em 26/12/2012.
Revisado por: Marina Anderi em 26/12/2012.
Postado por: Daniel Mählmann em 29/12/2012.