EUA VS. Brasil

O Profeta Diário

Esportes – 04 de Julho de 2014

EUA VS. BRASIL

Da correspondente de Quadribol do Profeta Diário no deserto patagônico, Gina Potter.

EUA 120 – Brasil 100

Pela segunda vez neste torneio, parece que um jogo durará a noite toda – e além disso, provavelmente.

Se uma palavra resume essa semifinal até agora, ela é: nervos. Erros por falta de cuidado rechearam a partida, sem dúvida porque um lugar na final significaria muito para ambos os lados. Os EUA já chegaram mais longe na competição do que em todas as suas tentativas anteriores, e 2014 marcará sua emersão como uma superpotência no esporte. Enquanto isso, o Brasil, anteriormente uma grande equipe que se perdeu nos últimos anos, está lutando por sua primeira final desde 1982. As apostas estão altas e talvez não seja surpresa por que os jogadores estão mostrando sinais de nervosismo.

Nós temos visto mais derrubadas de goles do que em qualquer outro jogo, com a artilheira estadunidense Mercy Wardwell tão frustrada por sua quinta perda que bateu sua cabeça repetidamente contra o cabo de sua vassoura até ser contida pelo apanhador Darius Smackhammer. No entanto, Wardwell não estava sozinha: até Fernando Diaz e Alejandra Alonso, dois dos melhores do Brasil, acabaram deixando a goles escorregar de seus dedos duas vezes cada.

Vários balaços mal mirados acertaram os próprios companheiros dos batedores. Quando Lucas Picquery mandou o balaço na cara da goleira Susan Blancheflower na quarta hora do jogo, ela arriscou mais dano ao tentar pular na vassoura de Picquery para queixar-se com ele. Advertida pelo árbitro, Blancheflower foi a próxima a cometer um erro elementar quando se distanciou muito dos aros de gol, permitindo que Alonso passasse e marcasse um gol que deixou o Brasil dez pontos à frente, mas não por muito tempo. Quentin Kowalski marcou duas vezes enquanto a noite caia, dando aos EUA uma liderança apertada, mas este ainda é um jogo de ninguém enquanto a escuridão aumenta.

Traduzido por: Marina Anderi em 05/07/2014.
Postado por: Pedro Martins em 05/07/2014.