Rua dos Alfeneiros, Número Quatro

O nome da rua onde os Dursleys moram é uma referência à planta mais suburbana, o alfeneiro, que cerca muitos jardins ingleses. Eu gostei da associação tanto com subúrbios tanto com encarceramento, com os Dursleys sendo tão auto-suficientes, de classe média, e tão determinados a manterem-se separados do mundo bruxo. O nome da área é “Little Whinging”, que soa, novamente, apropriadamente paroquial e satírico, já que “whingin” é um termo coloquial para reclamar e choramingar em inglês britânico.

Apesar de eu descrever a casa dos Dursley como grande e quadrada, de acordo com o status de Tio Válter como diretor de uma companhia, sempre que eu escrevia sobre ela, eu inconscientemente visualizava a segunda casa em que morei quando criança, que, no oposto, era uma casa pequena, de três quartos, no subúrbio de Winterbourne, perto de Bristol. Eu me tornei consciente disso quando eu entrei na casa do número quatro da Rua dos Alfeneiros que havia sido construída nos Estúdios Leavesden, e me dei conta de que estava numa réplica exata da minha antiga casa, incluindo a posição do armário debaixo da escada e a localização precisa de cada quarto. Como eu nunca tinha descrito minha velha casa para o designer de sets, o diretor ou o produtor, essa foi uma das experiências esquisitas que adaptar Harry Potter para o cinema me trouxe.

Por nenhuma razão específica, eu nunca gostei muito do número quatro, que sempre me pareceu um número duro e impiedoso, e foi por isso que o coloquei na porta de frente da casa dos Dursley.

Traduzido por: Bruna Thalenberg em 17/08/2011 e Érika Zemuner em 10/10/2011.
Revisado por: Débora Reis em 17/08/2011 e Camila Guedes em 28/10/2011.
Postado por: Daniel Mählmann em 11/09/2011.