Espelho de Ojesed

O Espelho de Ojesed é um dispositivo muito antigo. Ninguém sabe quem o criou, ou como ele foi parar em Hogwarts. Uma sucessão de professores traziam de suas viagens artefatos interessantes, então ele pode ter chegado ao castelo desta forma casual, ou porque o professor sabia como funcionava e estava intrigado por ele, ou porque não o entendia e desejava pedir a opinião de seus colegas.

O Espelho de Ojesed é um desses artefatos mágicos que parece ter sido criado em um espírito de diversão (inocente ou malévolo, é uma questão de opinião), porque enquanto ele é muito mais revelador do que um espelho normal, é interessante ao invés de útil. Só depois do Professor Dumbledore fazer modificações chaves no espelho (que foi deixado definhando na Sala Precisa por um século ou mais, antes do diretor trazê-lo para fora e colocá-lo para trabalhar) é que ele se torna um esconderijo soberbo, e o teste final para os impuros de coração.

A inscrição do espelho (“Oãça rocu esme ojesed osamo tso rueso ortso moãn”) deve ser lida de trás para frente para mostrar o seu verdadeiro propósito.

As palavras de aviso de Alvo Dumbledore para Harry quando conversando sobre o Espelho de Ojesed expressam minhas opiniões. O conselho para “abraçar seus sonhos” é muito bom, mas há um ponto em que abraçar seus sonhos torna-se inútil e até mesmo prejudicial. Dumbledore sabe que a vida pode passar por você enquanto você está se apegando a um desejo que pode nunca ser – ou nunca deveria ser – cumprido. O anseio mais profundo de Harry é por algo impossível: o retorno de seus pais. Apesar do quão desesperadamente triste é ele ter sido privado de sua família, Dumbledore sabe que se sentar olhando para uma visão que ele nunca poderá ter só prejudicará Harry. O espelho é encantador e tentador, mas não necessariamente traz felicidade.

Traduzido por: Raquel Monteiro em 07/09/2011.
Revisado por: Marina Anderi em 12/09/2011.
Postado por: Daniel Mählmann em 16/09/2011.