Amos Diggory

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Capítulo 06

Amos Diggory é um bruxo de rosto corado com uma pequena barba castanha. Ele trabalha para o Ministério da Magia, no Departamento de Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas.

Amos e seu filho, Cedrico, estão esperando no topo do Monte Stoatshead quando os Weasleys, Harry e Hermione chegam. Ele chama o grupo, tendo encontrado a chave de portal, uma bota velha. Amos e Cedrico tiveram que acordar às 2 da manhã para poder chegar na hora. Ele diz a Arthur que ficará feliz quando Cedrico for aprovado em seu teste de Aparatação, mas também está feliz por estar indo para a Copa Mundial de Quadribol.

Amos fica intrigado em conhecer Harry Potter, ainda impressionado que Cedrico tenha vencido dele em uma partida de Quadribol no ano anterior, e diz que isso será algo que Cedrico poderá contar à seus netos. Ele é um homem de boa natureza, mas acredita que seu filho esteja sendo muito modesto, e que Harry admitirá que o melhor homem venceu no fim das contas.

Amos segura a bota velho um minuto antes da chave de portal estar prestes a partir. Ele, Arthur e Cedrico são os únicos no grupo que permaneceram de pé depois que a chave de portal os deixou no acampamento.

Traduzido por: Aline Michel em 14/10/2013.
Revisado por: Bruna Lopes em 26/10/2013.
Postado por: Daniel Mählmann em 15/01/2014.

Capítulo 09

Amos Diggory chega à clareira da floresta depois da Marca Negra ser conjurada. Ele está certo de que o culpado não pode ter escapado aos Feitiços Estuporantes lançados pelos bruxos do ministério, e caminha através da clareira par ao local onde o feitiço para a Marca Negra fora lançado. Ele fica surpreso quando encontra Winky, o elfo doméstico de Bartô Crouch, inconsciente naquela área. Ele diz a Arthur que Winky foi encontrada com uma varinha em suas mãos, e está certo de que foi ela quem conjurou a Marca.

Quando Winky é reanimada, Amos pede para que ela explique por que foi encontrada ali, e como ele conseguiu posse de uma varinha. Ele fica surpreso quando Harry diz que a varinha é sua, e por um breve momento está convencido que Harry esteja confessando o crime. Ele acusa Winky mais uma vez por conjurar a Marca; retirando sua varinha, ele coloca sua ponta contra a ponta da varinha de Harry, e lança o feitiço Priori Incantato. Ele erradica a sombra da Marca Negra que irrompe quando as duas varinhas se encontram, triunfante que sua teoria se provou correta. Amos fica horrorizado quando ele percebe que, ao acusar Winky, ele inadvertidamente colocou Bartô Crouch no caso, já que o elfo teria que ter aprendido o feitiço de seu mestre. Ele não fica impressionado quando Winky diz a eles que encontrou a varinha na floresta, mas não viu ninguém na área. Amos relutantemente permite que Crouch lide com a punição de Winky.

Traduzido por: Aline Michel em 22/10/2013.
Revisado por: Mari Trevisan em 30/10/2013.
Postado por: Daniel Mählmann em 16/01/2014.

Capítulo 11

Amos chama Arthur Weasley através da Rede de Flu para contar a ele sobre um incidente na casa de Olho-Tonto Moody, e pedir que ele vá até lá imediatamente. Ele fica preocupado que os oficiais do Departamento de Uso Impróprio da Magia tentem processar Olho-Tonto, e quer tentar com que ele seja acusado pelo departamento de Arthur com uma acusação menos grave.

Traduzido por: Aline Michel em 23/10/2013.
Revisado por: Antonio Kleber Gomes em 23/10/2013.
Postado por: Daniel Mählmann em 16/01/2014.